05/03/2014

O mundo é meu

Sinto que o mundo está em minhas mãos e por ele sou responsável

Não sei bem o motivo pelo qual essa frase se formou em minha mente. Mas sinto que existe, para ela, algum significado. Seria todo o meu desejo pela liberdade? O desejo da descoberta, do novo, do diferente? Do ilimitado, do infinito ou de ter o mundo em minhas mãos? 
A ânsia de descobrir um mundo novo me consome. Novas culturas, novos povos, novos mundos. Nada me sacia.
Se vocês se deparar com a possibilidade de liberdade, agarre-a com toda a força, lhe dê um abraço apertado e a aninhe bem ali, onde nunca poderá perdê-la de vista. Mas se um dia você a perder, tome uma dose de cuidado, uma de coragem e outra de Whisky e vá atrás daquilo que um dia foi seu.
Sou como um pássaro. Cresci dentro de uma gaiola trancada e agora anseio pela liberdade. Quero um dia poder voar livre por aí, pois um pássaro preso não consegue cantar.
Mas antes de sair porta à fora com uma muda de roupas e um tênis, em busca da felicidade, pare e pense: "Quanto essa liberdade vai me custar?" será que você está preparado para isso? A responsabilidade vem incluída no pacote. Exatamente como quando você baixa um programa no seu computador e vem vários outros programas, tradutor, editor e por aí vai. A responsabilidade é bem assim, ela vai vir junto da liberdade, não adianta espernear, ela vem. E é aí que você se fode. Pois você não está tão acostumado com a responsabilidade e vai achar que perdeu a tão sonhada liberdade. Mas espere aí, ela não está perdida! Só esta escondida no meio de tantas responsabilidades, só cabe a você tentar equilibrar tudo isso.