29/04/2014

You can't break a broken heart

Ela sente falta de algo que não se sabe o que é. A dor no estômago é por causa dos dias sem comer.
O cheiro de cigarro pelo quarto completava o caos que era a vida de Maria. O quarto era decorado com inúmeras fotos e alguns desenhos. Garrafas de cerveja barata sob a cama e restos de cigarros em cima da mesinha.
Sentada próxima à janela, observava as estrelas. O cigarro pendia na sua boca e o café esfriava ao lado dos seus livros "meio lidos". A Depressão virou sua colega de quarto.
Já passava das 04:00 e o sono começava a dar as caras. As folhas repletas de poemas mal acabados voavam com o vento que vinha da janela. A menina suspirava a cada lufada que tocava tua face. Maria gostava de observar a Lua, que mesmo sozinha naquela imensidão de azul índigo, não deixava de brilhar.
A melancolia já havia tomado conta de seu ser. A necessidade de encontrar algo que ela pudesse se segurar e sair do fundo do posso era grande, o desespero era maior que tudo. Era como se ela estivesse se afogando e tudo que precisava era que alguém jogasse uma boia para salvá-la.
E assim ela esperava, ao pé da janela, que alguém jogue uma boia e a salve de si mesma.