12/09/2016

Se eu tivesse uma banheira, provavelmente me afogaria nela.

Mais remédios. Cigarros. Bebidas...
Se essas lagrimas não saírem morro afogada da mesma forma. Elas entram em meus pulmões, me sufocam, tapam minha respiração. O ar não passa pela garganta.
Ninguém me ouve pois não consigo gritar. Tudo que sai é um sussurro abafado, palavras soltas que não formam uma frase.
Talvez por isso eu sinta que não se importam.
Como dizem mesmo? O que os olhos não veem o coração não sente? É, acho que é isso.
Se nem os que escutam gritos de socorro decidem ajudar, quem dirá aqueles incapazes de decifrar alguns sussurros.